Plataformas digitais falham em fiscalizar conteúdos violentos

As plataformas digitais enfrentam dificuldades em monitorar e coibir a disseminação de conteúdos relacionados à violência, seja física ou psicológica. As falhas nas políticas de moderação de conteúdo permitem que mensagens, imagens e vídeos violentos circulem livremente nas redes sociais e outros meios de comunicação digital, muitas vezes causando danos irreparáveis a indivíduos e grupos.

Educação
Publicado em 19/04/2023
Plataformas digitais falham em fiscalizar conteúdos violentos

MPF exige que Twitter tome medidas contra conteúdo violento em escolas brasileiras

No dia 11 de abril, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao diretor jurídico do Twitter no Brasil que informasse sobre as medidas que estão sendo tomadas para controlar a incitação à violência e ataques a escolas. No dia 12 de abril, mesmo dia em que o governo brasileiro emitiu a portaria 351, o Twitter entrou em contato com o Ministério da Justiça para se manifestar que estava disposto a moderar conteúdos que promovam violência e massacres escolares, apresentando as medidas que iria tomar.

Segundo Carlos Affonso de Souza, professor da UERJ e diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS), o Twitter “é uma empresa em transformação”. Ele observa que a empresa foi adquirida por Elon Musk, que tem uma visão de liberdade de expressão quase absoluta. Isso levou a uma redução de pessoal responsável pela revisão de segurança e moderação de conteúdo na plataforma, contribuindo para o cenário atual de maior permissividade com conteúdos que não deveriam estar em uma rede social.

Affonso de Souza observa que tal conteúdo não só é prejudicial como também é ilegal e proibido pelas próprias regras do Twitter. Ele cita exemplos de mensagens que glorificam atiradores em escolas, planos para futuros atos de violência e expressões de apoio àqueles que podem perpetrar atos de violência.

Apesar da visão do governo brasileiro de que esse conteúdo deve ser removido imediatamente, Affonso de Souza destaca que as plataformas precisam de recursos para moderar adequadamente o conteúdo. Ele observa que esse pode ser um ponto de divergência entre o governo e plataformas como o Twitter, que não têm interesse em manter esse conteúdo online, mas exigem recursos financeiros para moderar o conteúdo adequadamente.

O Telegram e o Discord também estão enfrentando problemas semelhantes na moderação de conteúdo violento, pois ainda estão lutando com as dores de crescimento da moderação de conteúdo. Em conclusão, embora o conteúdo que promova a violência não tenha lugar nas redes sociais, as plataformas exigem as ferramentas e o pessoal necessários para tomar as medidas adequadas.

Moderação de conteúdo violento nas redes sociais

Existe um esforço conjunto por parte do governo, da sociedade e dos empresários responsáveis pelas redes sociais para regular a disseminação de bullying, discursos de ódio e fake news. No entanto, é necessário encontrar um equilíbrio entre a liberdade de expressão e o combate a esses problemas, o que é um debate amplo que precisa envolver todos os setores da sociedade. (Foto: reprodução)
Existe um esforço conjunto por parte do governo, da sociedade e dos empresários responsáveis pelas redes sociais para regular a disseminação de bullying, discursos de ódio e fake news. No entanto, é necessário encontrar um equilíbrio entre a liberdade de expressão e o combate a esses problemas, o que é um debate amplo que precisa envolver todos os setores da sociedade. (Foto: reprodução)

No dia 19 de abril de 2023, a Agência Brasil publicou um artigo sobre a moderação de conteúdo violento nas redes sociais. O texto entrevista especialistas em direito e tecnologia, como o professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Carlos Affonso de Souza, e o advogado Philipe Cardoso, que compartilham suas opiniões sobre o tema.

De acordo com o professor Carlos Affonso de Souza, a moderação de conteúdo violento nas redes sociais é um desafio, pois as plataformas precisam equilibrar a liberdade de expressão e o combate ao discurso de ódio e à disseminação de informações falsas. Ele ressalta que as redes sociais vêm implementando melhorias em sua moderação, como ferramentas de inteligência artificial, mas que ainda é necessário contar com moderadores treinados para lidar com conteúdos complexos, como comentários irônicos, críticos ou afirmativos de uma situação que possa levar à violência.

Já o advogado Philipe Cardoso destaca que as plataformas têm termos de uso que proíbem a propagação de fake news, conteúdo violento, incitação ao ódio e racismo. No entanto, ele reconhece que a demora na adoção de medidas por parte das plataformas pode facilitar a disseminação de conteúdos ilegais. Além disso, ele aponta que as preocupações do governo em relação à moderação de conteúdo violento são legítimas, mas que podem gerar divergências entre os interesses do governo e das redes sociais.

Ambos concordam que a moderação de conteúdo violento nas redes sociais é um tema complexo que precisa ser debatido pela sociedade, governo e empresários responsáveis pelas redes sociais. Há um esforço conjunto para regular a disseminação de bullying, discursos de ódio e fake news, mas é preciso encontrar um equilíbrio entre a liberdade de expressão e o combate a esses problemas.

Leia mais em Educação

Analfabetismo no Brasil Diminui: Entre Avanços e Desafios Persistentes
Educação
A taxa de analfabetismo no Brasil recuou de 9,6% em 2010 para 7% em 2022, conforme divulgado pelo IBGE. Ainda assim, 11,4 milhões de brasileiros com 15 anos ou mais não sabem...
Segurança nas Escolas Estaduais de Caieiras: Uma Necessidade Ignorada?
Educação
A segurança nas escolas estaduais tornou-se um tema crítico e polêmico, revelando uma grande lacuna entre as promessas de segurança e a realidade enfrentada por professores,...
Editorial – Caieiras Mágica 2024
Educação
O texto opina contra a lei de Caieiras que permite a transição de educadores para professores sem concurso. Discute a Ação Direta de Inconstitucionalidade iniciada pelo...
Saiba Como Solicitar e Usar o Cartão BEM Caieiras Escolar
Educação
Descubra como economizar no transporte público! Clique aqui e veja como solicitar ou revalidar seu Cartão BEM Escolar em Caieiras. Não perca a chance de cortar pela metade suas...
Crianças  do Projeto Cultural da Casa Patris produzem seu primeiro livro: “Todos por Taurinos”
Educação
Descubra "Todos por Taurinos", uma fascinante criação literária das crianças do Projeto Cultural da Casa Patris, onde a magia da leitura e a força da imaginação transformam...
Etecs de SP divulgam classificação do Vestibulinho
Educação
Os candidatos que participaram do processo seletivo das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) para o primeiro semestre de 2024 já podem conferir a lista de classificação geral....

Últimas novidades

Jornal Fala Regional – Nº 80: Correios Suspendem Doação Temporária de Roupas Para RS
Edição da Semana
Os Correios anunciaram a suspensão temporária das doações de roupas destinadas ao Rio Grande do Sul. Esta medida foi tomada devido a problemas logísticos que estão sendo...
Editorial: Solidariedade e Fé em Tempos de Adversidade
Opinião
As enchentes no Rio Grande do Sul em maio de 2024, que resultaram em mais de 140 mortes e milhões de pessoas afetadas, destacam a necessidade urgente de ação contra as...
Projeto 3º Sinal e Prefeitura de Caieiras trazem ‘Pequeno Príncipe’ ao público local
Entretenimento
No dia 26 de maio, o Centro Cultural de Caieiras receberá a estreia do espetáculo "Pequeno Príncipe". A peça, produzida pelo Projeto 3º Sinal em parceria com a Prefeitura e a...
Cabeça de Ozempic? Medicamento para Diabetes Tipo 2 Gera Polêmica por Uso para Emagrecimento
Saúde e Bem-Estar
O Ozempic, um medicamento destinado ao tratamento do diabetes tipo 2, tem sido usado para emagrecimento devido à semaglutida. Esse uso off label pode causar efeitos colaterais...
Caieiras Faz Coleta Mas Correios Suspendem Roupas para Vítimas das Enchentes no RS, Veja Itens Para Ajudar
Notícias
Os Correios suspenderam a coleta de roupas para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul, pois o estoque atual é suficiente. Continuam aceitando doações de água,...
Horóscopo Semanal: De 24 a 30 de maio de 2024
Entretenimento
Esta semana, de 24 a 30 de maio de 2024, será marcada por influências astrológicas importantes que incentivam introspecção, novos começos e expansão. Plutão retrógrado em...

Jornal Fala Regional

Nosso objetivo é levar conteúdo de forma clara, sem amarras e de forma independente a todos. Atendemos pelo jornal impresso as cidades de Caieiras, Franco da Rocha, Francisco Morato, Mairiporã e Cajamar, toda sexta-feira nas bancas. Pela internet o acesso é gratuito e disponível a todos a qualquer momento, do mundo inteiro.

Vamos Bater um Papo?